Maria Padilha da Calunga
Maria Padilha da Calunga

Maria Padilha da Calunga e sua História

O Romance: um Coração de Maria Padilha das Almas: Este livro conta uma história em meados do século XIV na França, onde a personagem segue entre desejos e anseios sua rotina diária envolta da vaidade e do acúmulo de bens. Clique Aqui e Confira! 

Maria Padilha da Calunga é uma pomba-gira maravilhosa da umbanda, e admirada por muitos devotos. Seus trabalhos são sempre garantidos.

Se ela aceita uma solicitação nossa ou promete algo, podemos estar certos que nossas solicitações serão alcançadas imediatamente e suas promessas cumpridas.

Tem uma voz suave, sua dança é muito delicada e é muito feminina. Ao contrário de Maria Padilha das Almas, critica severamente qualidades masculinas nas mulheres.

Está sempre acompanhada por Exu da Calunga para dar mais força ao trabalho. Suas roupas são nas cores preta e vermelha, preta e branca ou toda preta.

Suas flores preferidas são rosas. Sua casa está na Calunga Grande, bem como indica o seu nome, assim é bom começar as suas ofertas no Cruzeiro da Calunga ou no mar.

Gosta de bebidas finas e perfumes doces. Trabalha em diferentes áreas, mas suas especialidades são os negócios e o amor.

Quem é protegido por esta pomba gira maravilhosa sempre tem muitos pretendentes e boa sorte nos negócios. Maria Padilha da Calunga é uma entidade muito poderosa e muito prestigiada por mulheres e homens que perderam seus amores por algum motivo.

Ela é procurada também para problemas de saúde, abertura de caminhos e vícios. Maria Padilha da Calunga foi uma moça que, durante algum tempo, viveu no mundo terreno, passou por inúmeros sofrimentos, perdeu os pais muito cedo e foi criada na rua.

Foi mulher da vida, viciada no álcool, praticou inúmeros abortos e suicidou-se. Esta entidade, quando chegou no mundo espiritual, pertencia ao limbo, onde sofreu ainda mais com as dores de suas faltas aqui na Terra.

Através do Exu da Calunga, que ela conheceu em um momento de desespero, tornou-se sua assistente direta e conheceu a Umbanda, onde foi Coroada como a Mulher da Calunga, onde hoje é conhecida como Maria Padilha da Calunga, uma entidade de fé e conhecedora dos mistérios das sombras.

Ponto Cantado de Maria Padilha da Calunga

Saravá, Pomba-Gira, Maria Padilha - Encantos e Feitiços: Livro de Maria Padilha, entidade que trabalha na linha das almas, recebe oferendas e atende quando chamada. Clique Aqui e Confira!

Compartilhe Esta Página:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *